Entrevistamos a blogueira Cássia Vincentin, 22 anos, de Campinas. Desde 2003 ela tem envolvimento com a blogosfera, mas seu blog atual, o Procurei em Sonhos, foi criado apenas em 2009. Nele, Cássia compartilha alguns gostos pessoais, como música e filmes, além de resenhar livros que recebe através de parcerias com editoras e autores. Hoje ela possui também duas colaboradoras de conteúdo no blog.

A página do blog no Facebook tem mais de 3,7 mil curtidas. Nela, Cássia compartilha novos livros que recebe para resenha, além de links e reportagens que interessem a ela e seu público. Prestes a se formar em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, a blogueira também trabalha com layouts para o blogger.

1. Quando e como surgiu a ideia do blog?

Quando eu criei meu primeiro blog eu tinha uns 9/10 anos e só o fiz porque vi uma matéria na revista ‘Witch’ sobre blogs e afins. Eu nem sabia o que publicar, então acabava postando umas coisas meio aleatórias. Isso foi em meados de 2003, então as coisas eram bem diferentes. Desde então eu criei essa paixão pela blogosfera e fui pulando de blog em blog até criar o Procurei em Sonhos em 2009, e lá é onde eu escrevo até hoje.

2. Desde que você começou o que mudou na blogosfera e no público que te acompanha?

Acho que muita coisa mudou. Mas a mudança mais gritante é que algumas pessoas criam blogs apenas para tirarem algum proveito disso (ex: ganhar livros). E geralmente essas pessoas querem tudo de “mão beijada”, sem qualquer esforço. O público que me acompanha é sempre muito fiel. Tenho leitores que me acompanham desde o começo do blog, e outros que são turistas (risos).

3. Na sua opinião, há diferenças entre blogs e sites? Quais? O que o público busca em blogs?

Acredito que já existiu sim uma grande diferença entre blogs e sites, mas hoje em dia os blogs acabaram se tornando portais, da mesma forma em que sites estão mais abertos para a interação com o público (ex: comentários nos posts/notícias). Mas os blogs, em geral, ainda possuem conteúdos mais focados (ex: literatura, música).

4. Qual é importância do uso das redes sociais para o crescimento do blog?

Eu acredito que as redes sociais são superimportantes para a divulgação dos posts e novidades no blog. Além disso, o uso das redes sociais acaba aproximando os leitores dos blogueiros, o que é bem legal. Já fiz muitas amizades com o pessoal que acompanha meu blog/responsáveis pelos blogs que eu acompanho por conta dessa interação nas redes sociais. Eu recomendo bastante!

5. Como começaram as parcerias com as editoras? Como elas funcionam?

Como eu disse, tenho meu blog desde 2009, mas foi só em 2011/2012 que eu comecei a me interessar pelas tão famosas parcerias. Num primeiro momento, comecei a realizar parcerias com autores, onde eu recebia um exemplar de determinado livro e tinha um prazo para realizar a leitura/resenha. As parcerias com editoras não são muito diferentes, mas o que muda é que existe um processo de seleção de parceria, onde o blogueiro precisa se inscrever (geralmente através de formulário ou e-mail) e a editora faz a seleção, onde são avaliados os conteúdos do post, frequência de atualização, números relacionados às redes sociais do blog e coisas assim. Cada editora tem uma política de parceria (quantidade de livros que podem ser solicitados por mês, prazo para a publicação das resenhas, livros para sorteio, posts obrigatórios, etc.). A parceria pode durar de seis meses até um ano, e sempre existe o período de renovação. Mas para mim, o mais importante quando o assunto é parceria, é que deve existir uma conexão do leitor/blogueiro com os livros lançados pela editora. Não é interessante fechar uma parceria APENAS para ganhar livros e ler sem vontade.

6. O que você mais gosta em ser blogueira?

Gosto das oportunidades que tenho, das coisas que conquisto, eventos, de quando alguém diz que leu algum livro por indicação minha ou que gostou de algum texto meu… Mas, principalmente, das pessoas que tenho o prazer de conhecer e criar laços de amizade.

7. Você pesquisa a popularidade do assunto sobre o qual escreve antes de montar o blog?

No início, o Procurei em Sonhos tinha como foco principal ser meu lugar de escape, onde eu escrevia meus textos e falava sobre o que tinha vontade. Mas quando percebi, eu já tinha introduzido tanto conteúdo literário nele, que ele acabou sendo identificado como blog literário. Essa passagem foi tão natural, que eu posso afirmar que não fiz qualquer pesquisa sobre o tema para introduzi-lo no blog. Atualmente estou tentando retomar as origens do meu cantinho, ou seja, existe certo esforço para não deixar o foco do blog apenas como literatura.

8. Você busca saber sobre o que o público quer ler antes de escrever?

Sim. Nos últimos anos eu realizei algumas pesquisas com meus leitores, que são conhecidas como ‘pesquisa de opinião’. Através delas eu introduzi conteúdos relacionados a música, filmes, animes, vídeos no youtube e diversidade dos posts sobre literatura. Essa foi a maneira que encontrei para me aproximar mais ainda dos meus leitores. A aceitação dos leitores foi bem bacana, o que me deixou bem animada.

9. De onde surgiu o gosto por literatura, cinema e música, sendo que a sua preferência musical difere da maioria da juventude hoje em dia?

Meu gosto por literatura surgiu quando eu era bem pequena, com um livro que ganhei ao me formar no pré, e desde então minha mãe foi me incentivando aos poucos (com livros infantis, da Disney, Barbie…). Porém, existiu uma fase negra na minha vida onde eu não lia absolutamente nada. Mas foi meu irmão que me fez voltar a gostar de ler, ao me dar livros como Lolita e Crepúsculo; e me fazer ler O mundo de Sofia, Entrevista com o vampiro e O diário de Anne Frank. Sou muito grata a ele por tudo isso! Já meu gosto por cinema (que, cá entre nós, não é tão peculiar assim), foi surgindo aos poucos, mas o BUM foi quando realizei um curso sobre a história do cinema e fiquei encantada com essa arte! E meu gosto por música está em constante desenvolvimento. Eu sou uma fã assumida de Beatles, e não abro mão de ter pelo menos uma música deles tocando na playlist. Atualmente tenho escutado muito Iron Maiden e Nightwish, mas também sou fã de Marisa Monte, Elis Regina, Elton John…

10. Há retorno financeiro com o blog?

Raramente existe algum post de divulgação/banner de parceiros que retorna remuneração para mim. Quando isso acontece, eu invisto esse dinheiro no próprio blog. Mas isso nunca foi o motivo de criar o blog e/ou uma prioridade que dei. O que eu geralmente recebo são livros, produtos relacionados à literatura, cupons de desconto e coisas assim.

11. Como acontece a busca de conteúdo?

Como disse, existe a pesquisa de opinião que faço com os meus leitores. Além disso, tento acompanhar as páginas das editoras e dos autores que eu gosto. Nos posts de músicas, filmes e afins, eu acabo escrevendo sobre o que eu assisto/escuto (mas, no geral, esses posts são dirigidos pela Camilla).

12. Existe o acompanhamento em relação a outros blogs?

Existe sim. Eu acompanho vários blogs, e assim vou direcionando meus posts e anotando dicas. Além disso, sempre converso com os demais blogueiros para ver o que está na ‘boca do povo’ no momento. Essa troca é bem legal.

Entrevista: Ana Seerig e Franciane Peracchi
Anúncios